Fragmentos: Carta de Henry Miller a Anaïs Nin – Fevereiro de 1932

“[…]terrivelmente, terrivelmente vivo atormentado, e sentindo absolutamente que preciso de você […]Anaïs, fique do meu lado. Você me envolve como uma chama acesa.[…] Anaïs, quando penso em você, em suas pernas apertadas contra mim de pé, no quarto, tremendo, em cair sobre você na escuridão e não saber de mais nada. E estremeci e gemi de prazer. Estou pensando que se tiver de passar o fim de semana sem vê-la será insuportável.[…] mas tenho que vê-la. Não tenha medo de me tratar friamente. Será suficiente ficar perto de você, olhar pra você com admiração. Eu a amo, é tudo.”

(“Henry & June: diários não expurgados de Anaïs Nin (1931-1932)”, de Anaïs Nin. )

Ai, ai….
bjs

Uma resposta to “Fragmentos: Carta de Henry Miller a Anaïs Nin – Fevereiro de 1932”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: