Nem sempre há só prazer…

Sexo, Paixão, Romance, Amor…podem não andar somente abraçados ao Prazer, Alegria, Aventura, Realização, Delírio…não é mesmo?

Traição, Ódio, Dor, Morte, Decepção por vezes lhes estendem também os braços.

Engraçada a vida.
Outro dia lembrei-me de um poeta.
Talvez fosse um prenúncio…

“Versos Íntimos ( Augusto dos Anjos )

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera –
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!”

Augusto dos Anjos (1884-1914)
“Cético em relação às possibilidades do amor (‘Não sou capaz de amar mulher alguma, nem há mulher talvez capaz de amar-me’), Augusto dos Anjos fez da obsessão com o próprio “eu” o centro do seu pensamento. Não raro, o amor se converte em ódio, as coisas despertam nojo e tudo é egoísmo e angústia“.
ver no site: http://www.releituras.com/aanjos_versos.asp

Para acompanhar,nada melhor que um clássico de Verdi:

“vesti la giubba e la faccia infarina. […]
veste a fantasia e passa pó no rosto. […]
Ridi, pagliaccio sul tuo amore infranto”
Ri, palhaço, sobre teu amor destroçado

E assim ‘La commedia è finita!’

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: