Carta ao Amante

“Preciso, e quero, confessar-lhe:
sexo com vc, é o meu Prozac…ou qualquer outra dessas Pílulas da Felicidade…
É Tarja Preta, sim, mas interprete por favor como um elogio.
Meu doce paleativo…

Problema só que acabo sempre sentindo os efeitos colaterais…
Aparecem Pós-Euforia.

Mas quer saber…que se foda também.
Depois eu me viro…bem ou mal.

Te digo isso porque hoje me sinto melhor que ontem, e gostei de ver o sol …
E saí com uma blusa florida, com a boca vermelha, as unhas bordô e fui pro trabalho sem sutiã.
E fiquei ouvindo Abba no meu MP3 barato de cor Pink, me sentindo orgulhosa e sexy, ostentando uma mancha roxa escandalosa no ombro esquerdo, sorridente com essa jóia ganha, ametista de carne e sangue, exibindo-a sem nenhum pudor, o inverso da adolescente que cobre os rastros do amor com pancake.

Te digo numa postura de Gueixa, só pra massagear seu ego como que com minhas próprias mãos…essas mãos finas que amam transpassar seus cabelos entre os dedos.
Essa sensação já é um presente.

Não gosto de te ouvir dizer que você está velho.
Se eu fosse homem, diria que você cheira a carro zero…

Te digo, porque você merece ouvir, e não merece.
Porque sou sua, e não sou.
Porque te quero, e não quero.

Falei porque eu quis…e pronto.”

Pra ti,mon amant…

Uma resposta to “Carta ao Amante”

  1. Patricia Says:

    muito bom o texto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: